Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Sondagem curiosa

 

Uma sondagem da Ipsos MORI divulgada esta Quinta-feira revela o mais elevado nível de apoio dos ingleses, desde 1991, à manutenção do Reino Unido na União Europeia. Resultados muito curiosos, se se tiver em consideração o avanço do partido eurocéptico do UKIP nos últimos tempos. Se o referendo fosse hoje, 56 por cento dos britânicos responderiam que "sim", que querem manter-se na UE, enquanto 36 por cento diriam que "não". Oito por cento dos inquiridos disse que não sabia em que votar. Desde Dezembro de 1991, que este barómetro não registava valores tão elevados de apoio dos ingleses à manutenção da na UE.

 

Publicado por Alexandre Guerra às 17:11
link do post | comentar | ver comentários (2)
partilhar
Segunda-feira, 25 de Novembro de 2013

Algo vai muito mal para os americanos colocarem a honestidade de Obama em causa

 

 

O Presidente Barack Obama está a viver momentos politicamente conturbados que, além de o estarem a atirar para níveis baixos de popularidade, estão a contribuir para uma degradação da sua imagem junto do eleitorado americano.

 

Apenas 4 em cada 10 americanos consideram que Obama é capaz de gerir o Governo federal de forma eficaz, segundo um estudo de opinião da CNN/ORC International, divulgada esta Segunda-feira. Um número preocupante, mas que se admite ser influenciado pela gestão desastrosa da implementação do "Obamacare" e, consequentemente, passível de ser alterado positivamente a curto prazo, dependendo das políticas adoptadas.

 

Mas muito pior do que aquele indicador, é o facto de 53 por cento dos americanos acharem que o seu Presidente não é honesto nem confiável. Aqui, já não se tratará tanto de uma influência directa dos erros do "Obamacare", mas sim, de um processo cumulativo que será muito mais difícil de inverter.

  

Publicado por Alexandre Guerra às 18:25
link do post | comentar
partilhar
Quinta-feira, 19 de Setembro de 2013

Translatlantic Trends 2013

 

O German Marshall Fund (GMF) já divulgou o Transtlantic Trends 2013, o mais completo estudo de opinião transatlântico com vista a obter as percepções das opiniões públicas europeia e americana sobre variados assuntos, que podem ir desde a liderança política, às questões de guerra e da paz, passando pelas políticas adoptadas pelos líderes. 

 

Esta sondagem (EUA, Alemanha, França, Reino Unido, Espanha, Itália, Holanda, Portugal, Eslováquia, Suécia, Polónia, Roménia e a Turquia) não podia passar ao lado da actual crise política na Europa. Um estudo para consultar aqui

 

Publicado por Alexandre Guerra às 13:34
link do post | comentar
partilhar
Quarta-feira, 5 de Junho de 2013

Sinais preocupantes

 

Sinais preocupantes, aqueles que uma sondagem Gallup Europe revela sobre as eleições europeias do próximo ano. De acordo com os resultados divulgados hoje, o sufrágio de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu poderá ter uma fraca participação do eleitorado e registar uma votação mais acentuada em movimentos nacionalistas e anti-europeus.

 

Caso se concretize esta tendência, o Parlamento Europeu arrisca-se ficar com uma composição inédita, estando mesmo em causa a hegemonia das principais famílias políticas europeias.

 

Esta sondagem foi feita em seis países (França, Alemanha, Reino Unido, Dinamarca, Polónia), alguns dos quais com a presença de movimentos emergentes com uma retórica nacionalista, xenófoba e anti-europeia.

 

Um dos resultados preocupantes desta sondagem tem a ver com a percepção que os cidadãos europeus têm da União Europeia, vendo-a cada vez mais como uma ameaça externa à sua qualidade de vida e não como um factor agregador e dinamizador das sociedades. Esta realidade é ainda mais preocupante se se tiver em consideração que a sondagem foi realizada nalguns dos países mais desenvovidos dos 27. De fora, ficaram os Estados do Sul e os "intervencionados", onde o descontentamento com a UE atinge actualmente níveis muitos elevados. 

 

Apesar disto, se os europeus fossem a referendo na próxima semana para votar uma possível saída do seu país da UE, apenas no Reino Unido haveria uma maioria para concretizar esse cenário. 

 

tags: ,
Publicado por Alexandre Guerra às 19:48
link do post | comentar
partilhar

About

Da autoria de Alexandre Guerra, o blogue O Diplomata foi criado em Fevereiro de 2007, mantendo, desde então, uma actividade regular na blogosfera.

Facebook

O Diplomata

Promote Your Page Too

subscrever feeds

Contacto

maladiplomatica@hotmail.com

tags

todas as tags

pesquisa

arquivos