Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Revitalizar o espírito dos descobrimentos para Portugal assumir liderança global

 

 

Ao longo desta Segunda-feira o autor destas linhas teve o privilégio de ouvir Partha S. Ghosh (MIT), presidente e mentor da Boston Analytics e um dos mais reconhecidos estrategos e inovadores nos modelos de Gestão e de Economia.

 

Num primeiro momento, Ghosh deu uma entrevista ao Jornal de Negócios, falando num tom mais descontraído e explicando as possibilidades estratégicas de Portugal na economia global.

 

À tarde, na Culturgest, Partha S. Ghosh foi o orador convidado pelo Fórum de Administradores de Empresas (FAE) e pelo MIT Portugal para participar na conferência “Advancing the Promise of Portugal in the 21th Century: Towards a New Leadership Resolve”, com o apoio da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

 

Durante a sua apresentação, Partha S. Ghosh falou sobre as possibilidades e os desafios que se vislumbram para um país como Portugal. Mas, para que o futuro possa ser profícuo é necessário descobrir o próximo paradigma económico que conduza a um novo estado de consciencialização.

 

Partha S. Ghosh reflectiu sobre papel estratégico de Portugal nas dinâmicas globais emergentes. Referiu que para Portugal se colocar estrategicamente numa posição de liderança da Renascença Global, terá de revitalizar o espírito descobridor do séc. XV, promovido por aquele que foi o primeiro homem da globalização, Vasco da Gama.

 

Mas, neste mundo de Renascença global é preciso compreender a importância crescente do intelecto humano e ao mesmo tempo evitar-se modelos de pensamento linear. Só assim é possível, por exemplo, criar-se uma nova indústria ou uma nova relação com a natureza.

 

Além disso, Portugal tem que ser capaz de assegurar uma conectividade estratégica com o mundo através daquilo que lhe é distintivo e que lhe dá mais valor em relação aos outros países.

 

Partha S. Ghosh explicou ainda como é importante a criação de plataformas de crescimento em diferentes regiões de Portugal. Disse ainda que este país apresenta uma vantagem em relação a outros Estados, já que não é excessivamente grande, o que possibilita as mudanças de paradigma mais rapidamente, mas é grande o suficiente para ser um actor relevante no mundo global. 

 

Partha S. Ghosh é actualmente consultor em diversas organizações multinacionais e líder das consultoras Boston Analytics e Intersoft. Foi partner da McKinsey & Company e fundador da Partha S. Ghosh & Associates e tem vindo a cimentar a sua posição como analista e arquitecto de modelos e ferramentas financeiros para multinacionais e agências governamentais.

 

Ghosh é ainda particularmente activo nas academias norte-americanas MIT, Harvard University e Tufts University.

 

Publicado por Alexandre Guerra às 22:26
link do post | comentar
partilhar

About

Da autoria de Alexandre Guerra, o blogue O Diplomata foi criado em Fevereiro de 2007, mantendo, desde então, uma actividade regular na blogosfera.

Facebook

O Diplomata

Promote Your Page Too

subscrever feeds

Contacto

maladiplomatica@hotmail.com

tags

todas as tags

pesquisa

arquivos