Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

É o brinde ao fim do LulzSec?

Alexandre Guerra, 06.03.12

 

 

No âmbito das acusações por parte de um tribunal federal de Manhathan ao líder do LulzSec, Hector Xavier Monsegur, também conhecido como Sabu, ficou-se a saber que aquele movimento "hacker" andava a colaborar com o FBI há já alguns meses, depois do seu cabecilha se ter assumido como culpado de forma secreta a 15 de Agosto do ano passado.

 

Embora sejam escassas as informações que estão a ser veiculadas pelos meios internacionais, uma coisa parece ser certa: o LulzSec deverá ter os dias contados.

 

A conduta irreverente, desafiadora e irresponsável do LulzSec, que tanto atraía os descontentes da sociedade contra as entidades governamentais e as corporações económicas, fica agora comprometida. Ao fim de contas, o LulzSec andou a cooperar com o Governo americano, o que pode ser visto pelos seus seguidores como um “passar para o lado do inimigo”.

 

O professor Alan Woodward, do departamento de computação da Universidade de Surrey, dizia hoje à BBC News que, de facto, se notou uma diminuição da actividade do LulzSec a partir de meados de 2011. Woodward revelou ainda que esta manhã a actividade entre alguns “hackers” dava a entender que o sentimento era de que “um deles” os tinha traído.

 

Outro factor que contribuirá para o quase certo desaparecimento do LulzSec, na opinião de Rik Fergunson, director de pesquisa de segurança da Trend Micro, tem ver com o nível acentuado de exposição que os elementos daquele movimento tiveram. Algo que não acontece com a organização Anonymous, onde cada “hacker” pode actuar de forma anónima sob a cobertura deste movimento.