Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

Carme Chacón

Alexandre Guerra, 10.04.17

 

17884437_1513420802025225_1323986829600668932_n.jp

 

Quando este Domingo soube da morte de Carme Chacón, relembrei de imediato aquela icónica imagem de 14 de Abril de 2008 da então ministra da Defesa espanhola a passar revista às suas tropas. Recordo que na altura aquela imagem me tocou de uma forma estranha e nunca mais a esqueci, não apenas por ter sido a primeira mulher a ocupar aquele cargo em Espanha (2008-2011), mas por ter tido a coragem de se apresentar às suas tropas grávida de sete meses, num claro desafio aos preconceitos e conservadorismo da sociedade. Dias depois partia para o Afeganistão, porque, como Chacón disse, grávida ou não, era claro para ela que a sua "primeira obrigação era visitar aqueles que são capazes de pôr a sua vida em risco por valores superiores: a liberdade de outros". Mostrou sempre orgulho nas Forças Armadas espanholas e foi uma lutadora pelos direitos das mulheres em todo o mundo. O seu filho, que naquele dia ainda carregava consigo, só pode sentir orgulho nos valores e princípios que a mãe defendeu e protagonizou.