Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

O despacho...

Alexandre Guerra, 22.04.14

 

"Querer ter todo o poder no Estado foi o erro do socialismo que surgiu na Europa no século XX. Surgiu muito bem, porque o camarada Lenine deu todo o poder aos soviet (conselhos operários) que eram como os nossos conselhos comunais (associações de vizinhos), as nossas comunas, mas depois começaram a tergiversar, a concentrar o poder numa elite parasitária do Estado e frustrou-se a experiência socialista, porque isso não é socialismo."

 

Um autêntico defensor de um regresso às origens das "comunas" e da entrega do poder ao povo. Foi desta maneira que Jorge Arreaza, vice-Presidente da Venezuela e genro do falecido Presidente Hugo Chávez, se apresentou esta Segunda-feira em Caracas, durante a apresentação das contas públicas dos últimos cinco anos do Distrito Capital (poder central). As declarações de Arreaza inserem-se numa lógica de novo socialismo, do tipo século XXI, no qual as comunas serão uma pedra basilar. Para já existem, 605 espalhadas por todo o país, mas o governante afirmou que se caminha a passos largos para chegar às 3 mil. Estas associações comunitárias contam com a participação dos cidadãos na gestão de políticas públicas e no autogoverno local.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.