Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

Elijah E. Cummings (1951-2019), o adeus de um homem de "clarividência moral"

 

cummings (1).jpg

 

De forma algo repentina, o congressista democrata Elijah E. Cummings morreu aos 68 anos. Eleito pelo círculo de Baltimore no estado de Maryland, Cummings foi um homem de consensos e que sempre teve um enorme respeito pelos seus adversários republicanos. Nos últimos tempos, travou duras batalhas com Donald Trump, que foi bastante agressivo com Cummings, mas nem isso impediu o Presidente de ser elogioso com o congressista depois de ter tido conhecimento da sua morte.

 

Dedicado à democracia e aos direitos civis, Cummings foi, como disse a “speaker” do Congresso Nancy Pelosi, uma “voz de clarividência moral” num país que atravessa um dos períodos políticos mais conturbados da sua história. Quando fez ouvir essa mesma voz contra a política da Casa Branca em relação aos centros de detenção de migrantes ilegais, Trump ripostou de forma rude e agressiva, acusando Cummings de ser um "bully brutal" e  da sua cidade Baltimore ser um "ninho infestado de roedores" onde "nenhum ser vivo quer viver". Na resposta, Cummings foi um senhor e explanou toda a sua maneira de estar na política : "Mr. President, I go home to my district daily. Each morning, I wake up, and I go and fight for my neighbors. It is my constitutional duty to conduct oversight of the Executive Branch. But, it is my moral duty to fight for my constituents."

 

Publicado por Alexandre Guerra às 17:25
link do post
partilhar
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

About

Da autoria de Alexandre Guerra, o blogue O Diplomata foi criado em Fevereiro de 2007, mantendo, desde então, uma actividade regular na blogosfera.

Facebook

O Diplomata

Promote Your Page Too

subscrever feeds

Contacto

maladiplomatica@hotmail.com

tags

todas as tags

pesquisa

arquivos