Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

Apontamentos históricos

Alexandre Guerra, 16.10.16

 

"A história da Ilíada de Homero trata de individualistas arruaceiros quase exclusivamente envolvidos no combate corpo a corpo, tanto por prestígio como por vantagem militar. Mas o poeta descreveu-os e os seus feitos de uma forma tão convincente que não só convenceu os gregos como deveriam agir quando lutavam uns contra os outros, como as suas palavras também transcenderam o espaço e o tempo para cimentar a instituição da guerra no Ocidente. Acima de tudo, os combatentes eram agressivos, coincidindo as armas simetricamente, primeiro atirando lanças à vez, depois aproximando-se para perfurar com outra lança, depois ainda mais perto para acabar com tudo com as suas espadas -- aquele «que luta em confronto directo» era um frequente e positivo epíteto homérico. Os mais notáveis heróis -- Aquiles, Heitor, Diomedes e Ájax -- estão entre os maiores, os mais ruidosos em gritos de guerra, mais velozes e inevitavelmente blindados heróis de sempre, características estas que seriam profundamente admiradas e influentes no decurso do combate armado ocidental."

 

Robert L. O'Connel in Aníbal, Cartago e o Pesadelo da República Romana (Bertrand, 2012)

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.