Sábado, 5 de Maio de 2012

Pela primeira vez em mais de 40 anos o Japão está sem energia nuclear

 

Central nuclear de três reactores de Tomari, em Hokkaido. Foto/AFP 

 

Pela primeira vez em mais de 40 anos, o Japão não está a consumir electricidade proveniente da energia nuclear, depois do encerramento temporário do último dos três reactores da central de Tomari, em Hokkaido.

 

Este "switch off" para trabalhos de manutenção resulta do plano de segurança implementado pelo Governo após o acidente nuclear de Fukushima provocado pelo terramoto e tsunami que abalou o Japão em Março do ano passado.

 

Até então, 30 por cento da energia eléctrica provinha do nuclear, no entanto, após o acidente de Fukushima o Governo foi encerrando os vários reactores nucleares para realizar vários testes de segurança. 

 

Muitos japoneses anti-nuclear têm agora a esperança que as autoridades japoneses aproveitem esta momento para terminar, definitivamente, com o programa atómico no país, no entanto, dificilmente o Governo caminhará nesta direcção. Além de já ter dito que os reactores deverão ser reactivados para colmatar as necessidades energéticas imediatas, o Japão, assim como qualquer outro país desenvolvido, não está em condições de a curto prazo alterar o seu paradigma energético.    

 

Publicado por Alexandre Guerra às 14:10
link do post | comentar
partilhar
1 comentário:
De AMCD a 5 de Maio de 2012 às 14:56
Não sou defensor do nuclear, contudo saliente-se que o Japão também não quer enveredar, em alternativa, por um modelo energético que é o nosso, ou seja, o da excessiva dependência energética do exterior e dos produtores de combustíveis fósseis.

A França também enfrenta um dilema em relação a esta questão (nuclear: sim ou não?) com uma produção de cerca de 80% da energia consumida nesse país, produzida em centrais nucleares.

O desafio não é só abandonar o nuclear, mas também encontrar um modelo energético viável e "amigo do ambiente" em países com mais de 120 milhões de habitantes,como é o caso do Japão, ou 65 milhões, o caso de França.

Comentar post

About

Da autoria de Alexandre Guerra, o blogue O Diplomata foi criado em Fevereiro de 2007, mantendo, desde então, uma actividade regular na blogosfera.

Facebook

O Diplomata

Promote Your Page Too

subscrever feeds

Contacto

maladiplomatica@hotmail.com

tags

todas as tags

pesquisa

arquivos