Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

Cassetes e livros religiosos distribuídos em mesquitas dão votos ao Partido Nour

Alexandre Guerra, 05.01.12

 

Cartazes de campanha dos salafistas do Partido Nour, Egipto

 

Na tentativa de se encontrar uma razão que ajude a explicar os bons resultados alcançados pelo Partido Nour nas eleições legislativas egípcias, Tariq Ramadan, intelectual muçulmano e neto do fundador da Irmandade Muçulmana, revelou numa entrevista ao jornal Público que um dos factores de sucesso daquela organização salafista tem a ver com a sua capacidade operacional no terreno.

 

O Partido Nour faz uma interpretação mais literal e fundamentalista do Islão do que a Irmandade Muçulmana,   

 

Segundo Ramadan, o Partido Nour, que deverá obter uns surpreendentes 25 por cento dos votos, enquanto a Irmandade Muçulmana poderá chegar aos 40, tem conseguido passar a sua mensagem através das mesquitas, "distribuindo cassetes e livros de referência".

 

Esta lógica comunicacional poderá parecer quase rudimentar quando confrontada com as dinâmicas comunicacionais verificadas nas sociedades ocidentais, mas, na verdade, tem sido uma prática eficaz na transmissão da mensagem que os líderes políticos e religiosos muçulmanos pretendem fazer passar para as suas comunidades. 

 

Contrariamente ao que se verifica nas democracias ocidentais, onde a lógica comunicacional do "porta a porta" ou do comício partidário só faz sentido quando é amplificada pelos meios de comunicação social de massas, nos países muçulmanos, nomeadamente árabes, o contacto pessoal ou a transmissão directa da mensagem com o eleitor importa em si mesma, como parte de um processo de formatação religiosa e doutrinária.

 

Clássico exemplo é do ayatollah Khomeini que, em 1979 e a partir de Paris, fomentou e coordenou uma revolução no Irão, através de mensagens transmitidas por vídeo durante as orações nas mesquitas. Sem isto nunca teria sido possível mobilizar as massas para derrubar o regime do Xá e fundar a República Islâmica do Irão.   

 

Os resultados das eleições para a câmara baixa do parlamento egípcio, e que se prolongaram durante várias semanas, divididas em três fases, deverão ser conhecidos no próximo dia 13.

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.