Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

Novo grupo islâmico traz mais violência à Somália

Alexandre Guerra, 22.08.08



Líder da al-Shabab (esquerda), novo líder

A Somália continua a ferro e fogo, tendo 55 pessoas morrido e outras 150 ficado feridas na sequência dos confrontos dos últimos dias que se registaram no porto da cidade somali de Kismayo. A BBC informa ainda que cerca de 3000 pessoas fugiram da cidade.

Esta violência deve-se à tentativa de insurgentes islâmicos, liderados pelo grupo al-Shabab, em recuperar aquele terrítório a um clã local que, no entanto, respondeu aos ataques com a ajuda de forças etíopes que estão na Somália desde Dezembro de 2006, altura em que derrotaram a União dos Tribunais Islâmicos (UIC) que tinham ocupado Mogadishu.

O grupo al-Shabab, ala militar da UIC, foi recentemente criado e pode ser traduzido como os Jovens Combatentes Islâmicos, e tem como objectivo combater as forças etíopes e destruir o Governo somali de Melez Zenawi. Alexandre Guerra