Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

O Diplomata

Opinião e Análise de Assuntos Políticos e Relações Internacionais

Ideias para a Europa debatidas em Maio na Alemanha com forte presença portuguesa

Alexandre Guerra, 27.04.09

 

“Ideas for Europe” é o lema de um congresso internacional que se vai realizar entre os dias 6 e 9 de Maio, na Universidade de Tecnologia de Chemnitz, Alemanha, e que terá uma forte presença portuguesa, a começar pela presidência do comité científico, assegurada pelo Professor Viriato Soromenho-Marques. Entre outros, estará também presente o filósofo e ensaísta Eduardo Lourenço pela Universidade de Nice.
 
Um dos pressupostos que serve de base a esta conferência prende-se com as inúmeras “possibilidades intelectuais, culturais e políticas” que emergem no debate da construção europeia. É importante conhecer as mesmas de modo a poder conciliar-se a essência da Europa com as suas necessidades.
 
É por isso que durante este encontro estará sempre presente o binómio “Ideas of Europe/Ideas for Europe”. Nesta lógica, pode ler-se no texto de apresentação da conferência uma referência a uma “lecture” de José Ortega y Gasset, realizada em Munique a 29 de Setembro de 1953, intitulada de “Is there a European Consciousness?”
 
Esta pergunta surgiu porque Gasset sabia que não poderia haver uma verdadeira unificação ou integração europeia se a mesma não fosse acompanhada por uma certa partilha de uma consciência cultural comum.
 
Tal como o texto de apresentação sustenta, também não é de estranhar que em Fevereiro de 1992, aquando da assinatura do Tratado de Maastricht, o então presidente da Comissão Jacques Delors tenha avisado de que se a Europa não voltasse a ter uma “alma, uma dimensão espiritual, um significado verdadeiro”, então todo o processo de integração teria sido “tempo perdido”.
 
Delors, tal como Gasset, pertencem a uma escola que rejeita a visão exclusivamente funcional da Europa, devendo esta ir além de uma mera integração de economias e de políticas.
 
É necessário haver uma identidade cultural comum e que a promoção da mesma deverá ser não só da responsabilidade dos agentes políticos e das instituições, mas também das pessoas.   
 
A conferência tem o alto patrocínio da Comissão Europeia e será encerrada pelo seu presidente, Durão Barroso, que receberá ainda o grau de Doutor "Honoris Causa" pela Universidade de Tecnologia de Chemnitz.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.