Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

Europa...a de Júpiter

 

A primeira vez que ouvi falar na Europa, lua de Júpiter, foi já há uns longos anos, quando vi o filme 2010: The Year We Make Contact, lançado em 1984, a sequela do estrondoso 2001: A Space Odissey, ambos baseados na obra de Arthur C. Clarke. Na altura, ainda muito jovem, confesso a minha ignorância, porque pensei que a Europa era um nome ficcionado, uma lua remota a partir da qual a tripulação que tinha sido enviada a Júpiter detectara alguns sinais misteriosos que, na leitura de um dos membros daquela missão espacial, considerava ser um aviso para que se mantivessem afastados daquele satélite natural. A partir do momento em que percebi que a Europa era, efectivamente, uma lua de Jupiter, despertou em mim um certo fascínio, até porque algumas das notícais que depois ia lendo sobre aquele corpo celeste continham sempre algum grau de mistério e desconhecimento.

 

Ontem, a Europa voltou a fazer notícia, com a NASA a anunciar uma descoberta fantástica, dando conta da eventual existência de erupção de "plumas" de vapor água para o espaço a partir da sua superfícei gelada. “Europa’s ocean is considered to be one of the most promising places that could potentially harbor life in the solar system”, disse Geoff Yoder, administrador da Missão Científica da NASA. Afinal, o futuro da Humanidade sempre poderá passar pela Europa.

 

  

Publicado por Alexandre Guerra às 11:18
link do post | comentar
partilhar

About

O Diplomata é um blogue individual e foi criado em Fevereiro de 2007, mantendo, desde então, uma actividade regular na blogosfera.

Facebook

O Diplomata

Promote Your Page Too

Rubricas

Momentos com história; Leituras; Registos; Pontos de interesse; O despacho...; Apontamentos históricos; Dispatches from...

subscrever feeds

Contacto

maladiplomatica@hotmail.com

tags

todas as tags

pesquisa

arquivos