Terça-feira, 7 de Janeiro de 2014

Diferenças importantes entre os dois lados do Atlântico

 

"We recognize we could have done a better job." Uma simples frase que revela grandes diferenças nos mecanismos de correcção entre as sociedades americana e as europeias. O que está aqui em causa não são as virtudes ou os defeitos entre os modelos daquelas sociedades, mas sim a forma como as mesmas reagem aos excessos que os respectivos sistemas políticos permitem.

 

Na Europa, perante os "excessos", há uma relativização constante, onde tudo é permitido à luz de uma certa liberdade filosófica e intelectual. De tal forma, que permite que fenómenos como o da corrupação crónica e endémica se instale em alguns países europeus, fazendo parte do seu quotidiano. Países como Itália, Grécia ou Portugal são o melhor exemplo disso. Muito crime e muita corrupção face a sociedades complacentes e pouco punitivas em relação aos prevaricadores.

 

Já nos Estados Unidos, onde o crime e a corrupção também existem, a retaliação das instituições existe com mais ou menos veemência. Não há espaço para impasses nem para processos intermináveis que dão em nada. É preciso nunca esquecer o princípio consignado na Constituição americana, que dá aos cidadãos o direito à posse de arma, sob o fundamento do Povo se poder rebelar contra os seus governantes, a partir do momento em que estes se desviassem para caminhos ínvios.  

 

A frase com que se iniciou este post foi proferida pelo porta-voz do JP Morgan, banco que foi acusado pelo Justiça americana de ter ignorado os "alertas vermelhos" no âmbito do esquema piramidal fraudulento montado por Bernard Madoff, que, entretanto, foi condenado a 150 anos de prisão. Perante isto, o JP Morgan foi obrigado a admitir a sua falha e a pagar 1,7 mil milhões de dólares às vítimas da burla de Madoff. É certo que, provavelmente, os líderes do JP Morgan deviam estar sentados no banco dos réus. Talvez não seja a justiça plena, mas são válvulas de escape de um sistema que não se coibe de punir aqueles que aos olhos de toda a sociedade são culpados. 

 

Publicado por Alexandre Guerra às 17:04
link do post | comentar
partilhar

About

O Diplomata é um blogue individual e foi criado em Fevereiro de 2007, mantendo, desde então, uma actividade regular na blogosfera.

Facebook

O Diplomata

Promote Your Page Too

Rubricas

Momentos com história; Leituras; Registos; Pontos de interesse; O despacho...; Apontamentos históricos; Dispatches from...

subscrever feeds

Contacto

maladiplomatica@hotmail.com

tags

todas as tags

pesquisa

arquivos