Quinta-feira, 1 de Agosto de 2013

O bem precioso

 

Uma longa fila de zimbabweanos em Harare na Quarta-feira à espera da sua vez para votar/Foto: Alexander Joe/AFP/Getty

 

Bens preciosos em África (ou pelo menos nalguns países) não faltam. Do petróleo aos diamantes, passando por outros recursos minerais, como o urânio, o ouro ou o raríssimo colton, muitas são as riquezas ao dispor no Continente Negro. Mas, as contingências históricas e políticas afastam os comuns africanos desses recursos, que pouco (ou nada) vêem o seu valor reflectido na melhoria da qualidade das suas vidas.

 

Será talvez compreensível que os africanos vejam nos actos eleitorais o único instrumento que têm ao seu dispor para poderem ter a esperança no acesso a melhores condições de vida. As eleições parecem, assim, transformar-se num bem precioso para os africanos, pelo qual estão dispostos a esperar longas horas numa fila, em imagens que se vão repetindo um pouco por toda a África, sempre que há processos eleitorais.

 

Publicado por Alexandre Guerra às 18:39
link do post | comentar
partilhar

About

O Diplomata é um blogue individual e foi criado em Fevereiro de 2007, mantendo, desde então, uma actividade regular na blogosfera.

Facebook

O Diplomata

Promote Your Page Too

Rubricas

Momentos com história; Leituras; Registos; Pontos de interesse; O despacho...; Apontamentos históricos; Dispatches from...

subscrever feeds

Contacto

maladiplomatica@hotmail.com

tags

todas as tags

pesquisa

arquivos